sábado, 23 de junho de 2012

Na blogosfera

Por isso é que gosto da blogosfera e do que por aqui se encontra - quer sejam pessoas, fotos ou textos, é para mim, a melhor rede social! O texto que vou publicar, saiu no recente livro da autora do blogue "Cocó na fralda" e achei estupendo. Foi no blogue a "Pipoca mais doce" que o encontrei e decidi partilhá-lo. É longo, mas vale a pena ler até ao fim, porque com certeza, muitas de nós nos revemos em algumas destas palavras.

«A Puta»

«Vou dizer-vos uma coisa. É preciso ter muita paciência para ter um blogue. Porque se há gente muito boa e querida e simpática como vocês, que são a maioria, depois há os outros. E se é verdade que são mesmo a minoria, esses outros cansam. Moem. Molestam. Porque são repetitivos. E têm tantos problemas na mona e na vida que fazem dó. Para esses, eu sou sempre e serei sempre... uma puta. Se sou feliz sou uma puta. Se sou infeliz, mais puta sou. Então é assim:

Se eu escrevo que vou de fim-de-semana, sou uma puta porque com esta crise há imensa gente que nem sabe como comer, quanto mais pensar em passar fins-de-semana fora. Se mostro fotos do sítio onde estou sou uma puta, a fazer pirraça a quem tem de ficar enfiado em 20 metros quadrados e cheio de fome. Mas se não mostro, sou uma puta ainda maior, que deve estar num palacete banhado a ouro e que nem tem coragem de mostrar, tal é o luxo nojento. Mas se, pelo contrário, não vou de fim-de-semana e me queixo de ter o dinheiro contado, sou uma puta porque moro no Parque das Nações, tenho os filhos no colégio, e devia ter vergonha por me queixar da falta de cheta quando há gente que, essa sim, não tem um cêntimo na carteira.
Se digo que estou gorda, sou uma puta porque há pessoas que pesam tanto que chegam aos 3 dígitos e estou a humilhá-las ao falar do meu suposto peso a mais. Mas se fico feliz porque emagreci, sou uma puta porque tenho dinheiro para fazer dietas que os outros não têm, e tenho tempo para fazer caminhadas, coisa que os outros, coitados, nunca têm.
Se me queixo dos meus filhos, porque fizeram uma tropelia qualquer e se estou cansada deles e deixo um desabafo, sou uma puta porque há tanta gente a querer engravidar sem conseguir, e eu que tenho filhos nunca por nunca devia queixar-me deles, é uma vergonha. Se os enalteço, vaidosa, sou uma puta que não pára de se gabar, e devia ter vergonha porque há pessoas que têm filhos deficientes que não conseguem sequer sorrir quanto mais fazer as habilidades que os meus fazem.
Se ponho vestidos da Madalena, sou uma puta exibicionista que devia era dar tudo a instituições de solidariedade. Se falo de solidariedade, sou uma puta porque na verdade o que eu quero é mostrar-me boazinha mas não passo de uma megera nojenta, que tem dinheiro para ser solidária, porque o resto das pessoas, coitadas, não têm dinheiro para si, quanto mais para os outros.
Se digo mal de um funcionário, que me atendeu mal, e calha a chamar-lhe burro, sou uma puta que não sabe o que passam os funcionários, uma puta que está a dizer que todos os funcionários desse ramo são burros, uma puta que acha que só porque tem um curso superior é melhor que os outros, devia era virar uma dessas funcionárias para ver o que era bom.
Se me queixo de ter muito trabalho, sou uma puta porque há muita gente no desemprego e eu devia era virar as mãos para o céu e agradecer ao Senhor a oportunidade que me deu. Se digo que houve um mês pior, com menos trabalho, vão dizer que eu sou uma puta, que em vez de estar em casa armada em freelancer devia era estar sentadinha a uma secretária, que assim não me faltava o trabalho, essa é que é essa.
Se digo que baptizei os meus filhos por respeito e amizade à minha sogra, sou uma puta porque com Deus não se brinca. Se decidisse não os baptizar, apesar dos pedidos da sogra, era uma puta das piores, ingrata do caraças, coração de pedra, incapaz de descer do seu pedestal arrogante para fazer alguém feliz.
Se estou doente, e descrevo o mal-estar, sou uma puta que não sabe o que é estar realmente doente, doente à séria, em perigo de vida, com um padre ao lado pronto para a extrema unção. Se me regojizo com a minha saúde, sou uma puta que merece é ficar doente, por estar a vangloriar-se de algo que há tanta gente a não ter.
Eu podia continuar por aí fora. Mas não posso. Tenho de ir trabalhar (ai, que puta, trabalhar? E tanta gente no desemprego...). E daqui a bocado também tenho de ir fazer o almoço para os meus 3 filhos que estão em casa porque têm tosse (tosse? oh, minha puta, tosse não é doença, sabes lá tu o que é estar doente?). Ainda bem que esta gente é a minoria. São vocês, a maioria saudável, que me faz continuar a ter vontade de vir aqui contar algumas aventuras e desventuras da minha vidinha normal (normal? tu és é uma anormal de primeira! E, claro, uma puta!)»

22 comentários:

  1. muito bom. realmente se estamos bem é porque estamos bem, se estamos mal é porque estamos mal. tudo é motivo para desdenhar! haja paciência.

    Bjokas

    ResponderEliminar
  2. Hehe, adorei.
    Tenho apanhado tanta gente invejosa no meu blog que nem queiras saber.
    Vê-se pelos comentários (sempre anónimos, covardes) que estão sempre á procura de uma pequena falha, um deslize meu, para me chamarem a atenção ou criticarem.
    É muito triste a vida de um anónimo. Muito mais triste do que o pior dia da vida de uma puta, hem, blogger.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gentinha sem vida própria é o que é!! O que vale é que são realmente uma minoria. Chateia, mas não deixam de ser seres insignificantes tal qual os seus comentários.

      Eliminar
  3. Adorei o texto e concordo plenamente com o que está escrito," mortas por ter cão e mortas por não ter".O que conta são realmente as pessoas que passam por aqui e deixam sempre alguma critica construtiva.No fundo estamos aqui para aprender e partilhar uns com os outros.
    Eu ainda tenho muito para aprender ,e o meu dilema pessoal ,(coloco ou não o meu blogue publico?)Ainda sou muito novinha nestas andanças ,mas espero encontrar a resposta o mais breve possivel.
    Dora ,tenho de dizer tambem que das coisas que adoro mais na teu blogue ,é o facto de responderes a todas as pessoas.
    Um bj grande e continua a blogar
    Lulu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lulu, pela tua agradável companhia ;)
      Concordo inteiramente contigo e digo-te que, para mim, ter um blogue é como ter uma casa aberta em que todos são bem-vindos e temos que estar preparadas para tudo. Mas, sem dúvida, que o que prevalece são as coisas boas e é isso que nos faz continuar aqui, firmes e hirtas ;). Sim, gosto de responder a todas as pessoas, tento arranjar sempre um tempinho para isso e faço-o com muito gosto.
      Bjs

      Eliminar
  4. Ok Percebi...
    sabes uma coisa, vendo por esse ponto de vista eu tb sou uma grande Puta E COM MUITO ORGULHO :D

    ResponderEliminar
  5. haja saco mesmo p ter um blogue... hahahahahahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto há de tudo e para todos os gostos :P

      Eliminar
  6. Hahahahah adorei, realmente façamos seja o que for somos criticados por alguém, enfim...
    Esta muito bom o texto.
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá e bem-vinda!
      Como diz a Lulu (comentários anteriores): "presa por ter cão e presa por não ter"...enfim!
      Bjs

      Eliminar
  7. Realmente o ser humano( a minoria :P) é impressionante...

    Faz-me muita confusão essas pessoas sem vida própria, mas enfim...temos de viver e deixar viver não é?

    bjs e obrigada pela partilha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah sim, mas se possível que vivam, assim a modos que, afastaditas de mim, porque não tenho muita paxorra para essas pessoinhas...
      Bjs

      Eliminar
  8. Felizmente ainda não tenho dessas personagens no meu blog!! É preciso pachorra mesmo!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu blogue é tão soft, sem controvérsia nenhuma e mesmo assim já recebi algumas visitas indesejadas...Enfim!
      Bjs

      Eliminar
  9. Por acaso já tinha lido no blog da "Pipoca" mas partilho da tua opinião, é um óptimo texto no qual me revejo em muitas situações!!

    É a minha primeira visita ao teu blog mas estou a gostar!! Vou seguir :)

    Beijinhu

    folhosepurpurinas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá e bem-vinda, Tânia! ;)
      Obrigada!
      Bjs

      Eliminar
  10. Costumo acompanhar o blog da pipoca e já tinha lido. Confesso que adorei :) No fundo nunca se consegue agradar a todos :) Mas paciência...ou temos pena!

    Beijocas grandes,

    Ritinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a maior parte das vezes nem o fazemos para agradar, simplesmente vivemos a nossa vidinha e mesmo assim faz confusão a muito gente...
      Bjs

      Eliminar
  11. Acho que nunca tinha vindo aqui, nem ao tal blog..de onde o texto foi tirado (mas já lá vou dar uma espreitadela) Gostei do texto, agora vou andar um pouco pelo teu blog e visitar o outro, pois o texto não poderia ser mais especifico sobre certa "gentinha" que anda pelos blogs.
    Bom resto de noita
    Pinta

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário!
Fique bem :)